O Canto da minha Alma

Publié le par lila

A minha avo era filha de Iemanjá, ela se vestia de branco para honrar os orixás.

A mãe de Santos me consagro filha de Oxum, guiada pelo Mestre da justiça..

O meu pai nunca acreditava, porem foi neste tempo que conheci o espirito do Mar e aquele das Montanhas.

O meu canto vai para a natureza, natural e simples,

Porque não precisasse vestir os sentimentos verdadeiros.

 

Ninguém sabe como foi minha vida,

Como vivia na minha criançada.

Quantas vezes, a voz da minha alma,

Gritou mais forte que aquela do mar desmontada.

Ninguém soube cuandos vidas eu levei para adquirir essa felicidade.

Ninguém jamais sabra os momentos duros que eu tive que passar,

Não importa agora, as aguas claras brincam em cascata..

 

A minha alma é de chama viva,

ela brinde um néctar feito de doçura,

Brinde com saudade para a família,

Que nunca tive cuando eu era criancinha,

No Brasil eu soube ler a vida das almas,

Por que eu mesma passei por tanta dor que podia ficar muda.

 

Asi aprendi escrever para não passar sem vida,

E também para não esquecer a minha vo que amava.

Quem me deu a única proteção que precisava,

Para passar a vida que eu tiver até agora.

Este canto foi escrito por você

Quem me escuta de coração aberto,

Jamais esqueci a minha terra, o meu povo nem o meu Pai,

 

Vivo na Terra porem sou do céu por sempre,

E todos os espíritos não poderem impedir o meu coração de cantar,

Cantar por nada, cantar por saudade,

Do meu povo, da minha luz,

Da família  de alma quem todo me deu

Até o soplo para cantar.

 

Tal vez sou mulher feita para chorar,

Porem sou uma alma viva cheia de Alegria,

Mesmo que não gostam de mim, eu sei brincar,

Assim quanto tentam me escravizar,

A minha alma canta a sua liberdade.

Por mim a minha vo vai se enorgulhar!  Lila

 

 

Publié dans amour

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article